DICAS: COMO USAR RASOS SEM TE SENTIRES SEM ESTILO


Notice: Undefined variable: pg_title in /home/thefashi/public_html/wp-content/themes/fashion_school_2.1/single.php on line 3

Artigos sobre moda

DICAS: COMO USAR RASOS SEM TE SENTIRES SEM ESTILO

DICAS: COMO USAR RASOS SEM TE SENTIRES SEM ESTILO

rasos1

Usar rasos pode interferir com a auto estima de uma mulher (sobretudos as mais habituadas a encontrar nos seus tacões a sua feminilidade) e reduzi-la a um único nível: raso! São eventos, na sua maioria, incontornáveis e alheios à sua vontade: gravidez, pós gravidez, dor de costas, intolerância ao sofrimento, etc… Muitas sentem-se mais masculinas, menos sexys, menos glamourosas, envergonhadas, dimunídas…

O Fashion Adviser pretende, com este post, desconstruir e destronar esta ideia que mora na cabeça das mais inseguras, para lhes mostrar que podemos diminuir uns centímetros mas continuar a ganhar em auto-estima e feminilidade. Basta programar o nosso cérebro para essa ideia. Se ele reconhecer esta nova situação, como uma situação de igual feminilidade de outrora, vamo-nos sentir, igualmente, sexys. Os teus sentimentos são um resultado daquilo que dizes ao teu cérebro. Truque: Cada vez que te sentires desconfortável, repete 3 vezes ao teu cérebro de que estás sexy. Ele vai acreditar e tu também. Como reflexo, a tua atitude vai mudar e tornar-se a de uma mulher sexy. Este é um exercício, que tem de ser feito com profunda convicção.

Seguem algumas dicas para saberes decidir, acertadamente, na hora de comprares os mais interessantes em termos estéticos. Isto, porque existem particularidades que deves ter em conta no exato momento da tua escolha e que darão um up ao teu look.

 

 

 

rasos11

 

rasos2

São uma tendência muito fresca. Os que vemos na imagem, enquadram-se numa lógica clássica e elegante. São em pele, um pouco pontiagudos e têm um pormenor chique. Cabe-te a ti analisar o código vestimentar da tua empresa, para perceberes qual o grau de tolerância a este tipo de aberturas.

 

 

 

 

rasos3

Garantidamente, não são um modelo talhado para o trabalho, mas poder-se-ão encaixar em muitas outras situações, desde que, complementadas com outras peças mais clássicas para garantir alguma sofisticação e não um look esplanadas.

 

 

 

 

rasos4

Este apontamento, é um dos meus favoritos em qualquer acessório. Quem me conhece e/ou segue, já percebeu que uso e abuso do dourado pois, inquestionavelmente, eleva a peça a um outro patamar. Os mais foscos e apagados são os mais adequados ao contexto profissional.

 

 

 

 

rasos5

Peças policromáticas dão um outro estatuto ao look. Dependendo das cores misturadas (as mais clássicas são sempre apostas mais usáveis na esfera profissional), são o elemento statement para o qual todos vão voltar o rosto para um second look. Sabiam que com estas peças mais emblemáticas, temos o poder de canalizar o olhar dos outros para as partes do corpo que mais nos sentimos à vontade, evitando a exposição de outras que fragilizam a nossa auto estima? Sejam inteligentes e joguem com este trunfo.

 

 

 

 

rasos6

Esta dica vai um pouco de encontro à dos apontamentos metálicos. Acresce, ainda, a vantagem de se conjugarem com uma infinitude de paletas cromáticas.

 

 

 

 

rasos7

A lógica segue os mesmos parâmetros da opção prateados. Falta decidires a sua congruência com o código da tua empresa.

 

 

 

 

rasos8

São a cor da discórdia. Sobretudo, para aqueles que ainda vivem algemados à ideia dos sapatos brancos dos anos 80. Essa barreira tem de ser ultrapassada. As palavras de ordem são: livre trânsito para a sua utilização, sobretudo em versão masculina ou bailarina. O ideal é serem coordenados com peças mais intemporais e sérias como blazers ou calças de corte clássico.

 

 

 

 

rasos9

Primeiro estranha-se, depois já se sabe…. Igualmente, aliadas a peças clássicas, podem ser óptimos parceiros nos dias de trabalho. É preciso sentires-te muito feminina para te poderes sentir masculina, se é que me faço entender.

 

 

 

 

rasos10

Se os que tens em casa te parecem, agora, peças vulgaríssimas, não cedas já ao impulso de revolucionar o teu guarda roupa. Pensa. Se a tónica não está no sapato, pode estar numa outra peça com a qual os vais coordenar. É essa, então, a peça que deve  ter a grande caraterística: ser original. A ideia é o teu mind set estar voltado para a compra de peças originais. Tenta ceder a esta tentação: 1 em quatro peças que compres deve ser, verdadeiramente, original. (Não pode ser uma escolha permanente uma vez que uma peça muito original é a única a poder brilhar no look esse dia. ter peças básicas é essencial e imprescindível).

 

 

 

 

ondecomprar

rasos12

rasos13 rasos14 rasos15

 

assinatura2-e1427156974237